Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/sistema-cfq-crqs-demonstra-riscos-de-misturas-caseiras-durante-a-46a-rasbq/>.
Acesso em 13/04/2024 às 19h06.

Sistema CFQ/CRQs demonstra riscos de misturas caseiras durante a 46ª RASBQ

Sistema CFQ/CRQs demonstra riscos de misturas caseiras durante a 46ª RASBQ

Evento realizado em Águas de Lindóia teve o apoio do Sistema CFQ/CRQs, que apresentou o jogo ‘Mistura Explosiva’

31 de maio de 2023, às 17h03 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

O workshop “Limpando conceitos, clareando ideias!” foi apresentado durante a 46ª Reunião Anual da Sociedade Brasileira de Química (RASBQ), que termina nesta quarta-feira (31/05). O objetivo foi alertar os participantes (professores, estudantes, empresas e Profissionais da Química) sobre os riscos das misturas caseiras.

Este é mais um desdobramento da ação “Mistura Explosiva”, iniciativa do Sistema CFQ/CRQs em parceria com a Associação Brasileira das Indústrias de Produtos de Higiene, Limpeza e Saneantes de Uso Doméstico e de Uso Profissional (Abipla), que surgiu diante da necessidade de combater a desinformações constatada a partir do volume de informações errôneas e perigosas propagadas na internet.

“Os depoimentos sobre pessoas que tentaram essas misturas em casa é uma parte muito rica nessa divulgação, pois em todas as nossas ações ouvimos muito da sociedade o que eles já fizeram ou que já viram as pessoas fazendo, e o importante é que nessa prospecção as pessoas aprendam”, disse a chefe da Assessoria de Comunicação do Conselho Federal de Química, Jordana Saldanha.

O diretor executivo da Abipla, Paulo Engler, mostrou dados significativos sobre o consumo de produtos de saneantes de Brasil. Segundo ele, cerca de R$ 10 bilhões de reais por anos giram na casa das pessoas em misturas incorretas de produtos de limpeza, e isso causa diversos danos, sobrecarrega o Sistema Único de Saúde (SUS) e desenfreia a desinformação, propagando cada vez mais o problema.

“O que faz com que a população procure o produto pirata é o preço”, disse. Em 2020, quando houve auxílio emergencial, ocorreu um aumento de produção de 5,7% de produtos regulares. As pessoas destinavam um terço de sua renda para os produtos de limpeza, enquanto os outros dois terços eram usados para o consumo de alimentos. Com o cessamento do benefício, voltamos a ter uma queda de consumo no setor de saneantes”, concluiu Paulo Engler.

Eficácia – Na sequência, o conselheiro federal Ubiracir Fernandes Lima Filho falou sobre os aspectos da vigilância sanitária que englobam a regulação dos produtos saneantes e enfatizou a importância de ter um ambiente controlado [laboratórios adequados] para que misturas sejam realizadas.

Os riscos não são os mesmos, ao contrário dos perigos. Dentro do laboratório, comparou Lima Filho, o risco de manipular uma substância química é minimizado, já que um gás eventualmente gerado será eliminado pelos exautores do local. Além disso, os profissionais do laboratório estarão usando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs)”, completou o especialista.

O projeto ‘Mistura Explosiva’ mostra os riscos envolvidos nessas misturas. “Quando pego um produto pronto, como uma água sanitária e um desinfetante, que já foram testados e aprovados para aquela finalidade, e os misturo eu gero um produto novo. A partir disso, tenho uma nova reação química, que pode provocar um risco para a saúde, como uma intoxicação ou problema de pele”, acrescentou Jonas Comin, também conselheiro federal.

O CRQ-IV/SP também participou da 46ª RASBQ, com as presenças da gerente de Fiscalização, Andrea Mariano, e Patrícia Orii, uma das coordenadoras das comissões técnicas da entidade.

Com informações do Conselho Federal de Química

 

 

Compartilhar