Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/nossa-historia/>.
Acesso em 13/04/2024 às 19h44.

Nossa História

Nossa História

O Conselho Regional de Química da 4ª Região (CRQ-IV/SP) foi instituído pela Resolução Normativa nº 2, de 08 de julho de 1957, do Conselho Federal de Química, tendo na época sob sua jurisdição os Estados de São Paulo, Mato Grosso e o Território de Rondônia.

Os primeiros conselheiros do CRQ-IV/SP foram eleitos por representantes de instituições de ensino e de associações ligadas à área química, como previsto na Lei 2.800/1956, e estes elegeram o primeiro presidente, o Engenheiro Químico Julio Rabin, em 1º de agosto de 1957.

O primeiro escritório do CRQ-IV/SP foi instalado no prédio do antigo Banco do Estado de São Paulo, na rua João Brícola, centro da capital paulista.

A aquisição da primeira sede foi concretizada em abril de 1961, no Edifício Britânia, localizado na rua Libero Badaró, também no centro de São Paulo.

Em 1966, Julio Rabin deixou a presidência do CRQ-IV/SP, sendo sucedido pelo Engº Manlio Bedinelli, que permaneceu no cargo até 1969.

Em 1968, com a criação do CRQ-VI/SP, o território de Rondônia deixou de fazer parte da jurisdição do CRQ-IV.

Em 1969, Carlos Eduardo Paes Barreto foi eleito presidente do CRQ-IV/SP, permanecendo no cargo por 12 anos.

Em 1977, pela Lei Complementar nº 31, foi criado o Estado de Mato Grosso do Sul. Assim, a jurisdição do CRQ-IV/SP passou a compreender os Estados de SP, MT e MS.

Em 1981, o Químico Industrial Olavo de Queiroz Guimarães Filho assumiu a presidência do CRQ-IV/SP e durante o período em que esteve à frente do Conselho ocorreram as principais mudanças no órgão.

O processo fiscalizatório, que havia sido implantado em 1958, utilizando estudantes de Química para atuarem como Agentes Fiscais, passou por reformulação em 1992, sendo, a partir de então, realizado exclusivamente por profissionais da Química.

Desde então, a fiscalização do CRQ-IV/SP esteve em constante evolução, priorizando ações orientativas e preventivas, visando inibir a ocorrência de irregularidades quanto ao exercício profissional.

Em 1994, foi implantado o Programa de Orientação Profissional (POP), compreendendo palestras sobre legislação e ética profissional, com o objetivo de orientar os estudantes matriculados em cursos de Química a efetivarem seus registros por intermédio das instituições de ensino, permitindo-lhes o recebimento da Licença Provisória durante o ato de colação de grau.

Em 19/12/1996, por meio da Resolução Normativa nº 153, o CFQ criou o Conselho Regional de Química da 16ª Região, com sede em Cuiabá/MT. Assim, o Estado de Mato Grosso deixou de fazer parte da jurisdição do CRQ-IV/SP.

Na segunda metade da década de 1990, por meio de parcerias com entidades ligadas à área da Química, O CRQ-IV/SP passou a ofertar palestras técnicas e os primeiros cursos de aprimoramento voltados aos profissionais registrados. Nessa mesma época, ocorreu a instalação de uma biblioteca para atender aos profissionais e estudantes de Química.

A expansão dos serviços ofertados foi propulsora para a busca por instalações mais adequadas, sendo idealizada a construção de uma nova sede, com amplo espaço para contemplar uma biblioteca, auditório e áreas exclusivas para ministrar palestras, cursos e eventos voltados a promover a atividade química.

O plano foi concretizado em 2002, e o CRQ-IV/SP, presidido por Olavo de Queiroz Guimarães Filho, passou a atender em sua nova sede, na rua Oscar Freire, próxima das estações Clínicas e Sumaré do metrô. O prédio, que conta com estacionamento próprio e gratuito para os visitantes, dispõe de espaços para eventos que, constantemente, abrigam palestras, cursos e seminários promovidos pelo próprio CRQ-IV/SP, por entidades parceiras e por empresas da área química.

Em 2003, com o falecimento de Olavo de Queiroz Guimarães Filho, assumiu a presidência do CRQ-IV/SP, o Engº Manlio Deodócio de Augustinis, que deu continuidade ao plano de expansão iniciado pelo seu antecessor e priorizou ações orientativas para regularização de pessoas que vinham atuando na área da Química sem a devida habilitação.

A aproximação do CRQ-IV/SP com entidades setoriais e instituições de ensino fomentou a criação de diversos cursos técnicos na área da Química para atender às demandas de mercado, o que contribuiu, consideravelmente, para inibir o exercício ilegal da profissão.

Ainda em 2003, para aprimorar suas ações nas diversas áreas de atuação dos profissionais da Química, o CRQ-IV/SP passou a instituir comissões técnicas setoriais que, além do assessoramento técnico ao plenário do Conselho, tem contribuído na divulgação da Química, bem como, na organização de eventos técnicos e cursos de aprimoramento voltados a profissionais e estudantes. Atualmente são mantidas 14 comissões técnicas, que contam com mais de 100 profissionais da Química, especialistas nas diversas áreas: alimentos e bebidas, cosméticos, ensino, meio ambiente, química farmacêutica, saneantes, elastômeros e polímeros, energia, serviços laboratoriais, segurança química, serviços de saúde, tintas e adesivos.

Em 2007, o CRQ-IV/SP lançou o Programa “Selo de Qualidade’, que objetiva oferecer um instrumento de identificação e certificação das escolas comprometidas com a qualidade do ensino. Inicialmente restrito a cursos técnicos, atualmente sua concessão é possível, também, para instituições de ensino superior.

Em 2008, por meio da Resolução Normativa nº 211, o CFQ criou o Conselho Regional de Química da 20ª Região, com sede em Campo Grande/MS. Assim, o Estado de Mato Grosso do Sul deixou de fazer parte da jurisdição do CRQ-IV/SP.

Em 2016, o CRQ-IV/SP passou a ser presidido por Hans Viertler, Bacharel em Química, que já havia ocupado importantes cargos, como diretor do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP) e presidente da Sociedade Brasileira de Química (SBQ).

Sob o comando de Hans Viertler, ocorreram significativas mudanças na gestão do CRQ-IV/SP, com destaque para a elaboração do Planejamento Estratégico para o período 2018-2028, tendo como base quatro eixos: Relações com a Sociedade; Relações Institucionais; Governança e Gestão; Aprendizado e Crescimento.

A gestão de Hans Viertler tem sido marcada pela transparência em suas ações. Atualmente, é possível acessar no Portal da Transparência do CRQ-IV/SP, o planejamento estratégico da entidade, além de todos os relatórios de gestão e de prestação de contas.

Os investimentos em tecnologia também tem sido priorizados na atual gestão, com destaque para a implantação do serviço “MeuCRQSP”, que permite a profissionais e empresas efetuarem seus registros e regularizarem suas situações por meio da internet, sem a necessidade de se deslocarem à sede do CRQ-IV/SP. Outro projeto de destaque foi a criação de um aplicativo que contribui para a redução de custos e agiliza o trabalho dos Agentes Fiscais, por meio de Tablets, em substituição a computadores e impressoras, eliminando o uso de papéis e reduzindo os custos operacionais. Os esforços do CRQ-IV/SP nesse projeto foram reconhecidos por outras entidades, por ocasião da 6ª Conferência Nacional dos Conselhos de Fiscalização Profissional, ocorrida em Brasília/DF, no mês de agosto de 2022, sendo este Conselho premiado na categoria “Melhores Práticas de Fiscalização”.

Atualmente, o CRQ-IV/SP conta com um quadro de 25 Agentes Fiscais, distribuídos estrategicamente para atender a todo o Estado de São Paulo.

Em mais de 65 anos de existência, o CRQ-IV/SP vem cumprindo suas atribuições legais de fiscalização em defesa da sociedade, sem deixar a valorização da profissão de Químico e o estímulo à profissionalização em segundo plano.

A concessão de prêmios a estudantes de Química é uma marca registrada deste Conselho, desde a década de 1970. Assim, o Prêmio CRQ-IV e o Prêmio Lavoisier, mantidos pelo CRQ-IV/SP também são merecedores de destaque pelo reconhecimento dos estudantes de química, com premiações aos melhores alunos e projetos desenvolvidos na área química.

As ações do CRQ-IV/SP junto às instituições de ensino também tiveram o reconhecimento pelo Conselho Federal de Química, que possibilitou a extensão do Programa de Orientação Profissional a outros CRQs, por meio da Resolução Normativa nº 296/2021.

Hans Viertler

O sexto e atual presidente do CRQ-IV/SP é o Bacharel em Química com Atribuições Tecnológicas, Hans Viertler. Professor doutor pela Universidade de São Paulo, desenvolveu toda a sua carreira nas áreas de ensino e pesquisa, atuando como professor, por mais de cinco décadas. Foi eleito para dirigir a entidade, substituindo o Engenheiro Manlio de Augustinis. Apesar das restrições orçamentárias, reflexo da recessão econômica que atravessa o país, somado às consequências da pandemia da COVID-19, o presidente mantém os programas de apoio aos profissionais, empresas, instituições de ensino e estudantes da área química.

Manlio Deodócio de Augustinis

Manlio Deodócio de Augustinis presidente do CRQ-IV/SP de 2004 a 2016, o Engenheiro Industrial – Modalidade Química. Homem de confiança de seu antecessor, sua trajetória na entidade remonta a 1966, quando foi indicado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie para representá-la na entidade. Eleito conselheiro em 1986, Augustinis passou a participar mais efetivamente do dia a dia do Conselho em 1994, quando foi convidado por Guimarães Filho a assumir
a diretoria executiva.

Olavo de Queiroz Guimarães Filho

O Químico Industrial Olavo de Queiroz Guimarães Filho foi o quarto presidente do CRQ-IV/SP, tendo dirigido a entidade de 1981 a 2003, ano em que faleceu. Foram várias as suas realizações, mas a de maior destaque foi a construção da atual sede da entidade, inaugurada em 2002, e que foi batizada com seu nome.

Paes Barreto

Paes Barreto presidiu o CRQ-IV/SP de 1969 a 1981. Por seu pioneirismo na condução de grandes projetos, foi um dos nomes mais importantes na consolidação das indústrias de refino de petróleo e petroquímica do Brasil. Estão entre seus maiores feitos a construção da Refinaria de Mataripe, na Bahia, da Refinaria e da Petroquímica União,
em São Paulo.

Manlio Bedinelli

O Engenheiro Manlio Bedinelli foi o segundo presidente do CRQ-IV/SP (1966-69). Nascido em Sorocaba, em 1927, ele dedicou a maior parte de sua vida profissional à indústria de fertilizantes. Bedinelli entrou para o corpo de conselheiros do CRQ-IV/SP em 1965, como representante dos Engenheiros Industriais – Modalidade Química. Foi eleito presidente no ano seguinte, assumindo a direção da entidade no lugar do Engenheiro Químico Júlio Rabin.

Julio Rabin

O primeiro presidente do CRQ-IV/SP foi o Engenheiro Químico Julio Rabin. Já bastante conceituado no meio, em 1957 o Engenheiro participa da reunião de instalação do CRQ-IV/SP e é eleito O primeiro presidente. Sua missão era implantar a fiscalização do exercício profissional nos estados de São Paulo, Mato Grosso e
Mato Grosso do Sul.

Compartilhar