Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/rt-de-empresa-de-pontal-sera-convocado/>.
Acesso em 24/05/2024 às 13h32.

RT de empresa de Pontal será convocado

RT de empresa de Pontal será convocado

Indústria química foi apontada pela Cetesb como responsável pela nuvem tóxica que matou uma mulher

17 de março de 2023, às 18h00 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Otavio Okano é gerente regional da Cetesb. Foto: Divulgação

O CRQ-IV/SP vai convocar o Responsável Técnico pela empresa Bioclara Indústria Química Ltda, da cidade de Pontal, região Oeste do Estado. Em outubro do ano passado, a empresa teria feito lançamentos irregulares de produtos na rede de esgoto, o que provocou uma reação química espontânea. A névoa tóxica que se formou causou a morte de uma mulher de 39 anos e fez com com mais de 60 moradores do bairro de Campos Elíseos precisassem ser hospitalizados. Perto de mil pessoas tiveram de deixar suas casas temporariamente.

As conclusões sobre o ocorrido são da Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), que na última quarta-feira multou a empresa em R$ 68 mil. Em entrevista à imprensa local, o gerente regional da estatal, Otavio Okano, disse que as análises evidenciaram “que houve uma reação química espontânea dentro da rede coletora de esgoto. Provavelmente, como teve lançamentos de amônia e essa empresa também trabalha com hipoclorito e outros produtos, deve ter formado um produto chamado cloramina, que é uma substância tóxica, que inclusive a gente usa muitas vezes para desinfecção das águas de abastecimento. Essa é uma suposição que, pelos resultados analíticos, a gente pode chegar à conclusão que foi isso que ocorreu”, afirmou.

Entorpecente – Já o delegado Igor Dorsa, responsável pelo inquérito, lembrou que o laudo necroscópico indicou que a mulher morreu por intoxicação causada pelo consumo de entorpecentes. Segundo ele, a intoxicação pode ou não estar associada à névoa formada pelo descarte irregular de produtos químicos pela Bioclara. 

Dorsa informou que o inquérito já conta com 16 laudos periciais. Só após a análise de toda essa documentação será possível definir se alguém será responsabilizado criminalmente pelo fato.

Os profissionais da química, notadamente os responsáveis técnicos, que cometem erros no exercício de suas atividades estão sujeitos a processos administrativos movidos pelos CRQs de sua jurisdição. Caso sejam condenados, podem até ter suspenso por um ano o direito de exercer a profissão. Além das punições impostas pelos CRQs, esses profissionais também estão sujeitos a responder a processos civis e criminais.

Compartilhar