Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/fundacao-peter-muranyi-distribuira-r-250-mil-em-premios/>.
Acesso em 23/05/2024 às 06h08.

Fundação Péter Murányi distribuirá R$ 250 mil em prêmios

Fundação Péter Murányi distribuirá R$ 250 mil em prêmios

Com foco na área de Ciência & Tecnologia, inscrições poderão ser feitas até 31 de agosto

3 de julho de 2023, às 11h28 - Tempo de leitura aproximado: 4 minutos

Inscrições poderão ser feitas até o dia 31 de agosto de 2023

 

A Fundação Péter Murányi recebe, até 31 de agosto, as inscrições para a 22ª edição do Prêmio Péter Murányi, que este ano terá como foco a área “Ciência & Tecnologia”.

Podem concorrer trabalhos inovadores, com resultados efetivos em termos de aplicação prática e que proporcionem melhorias comprovadas na qualidade de vida da população.

Serão concedidos R$ 200 mil para os autores do trabalho vencedor, R$ 30 mil para o segundo colocado e R$ 20 mil para o terceiro. Além disso, serão emitidos certificados de participação nominal para todos os inscritos que tenham seus trabalhos avaliados.

Os interessados devem se inscrever pela página da premiação. Cada trabalho deve ser inscrito de forma independente e vir acompanhado da solicitação de “Cadastro de Instituição Indicadora” e da “Carta de Indicação” (ambos fornecidos pela instituição indicadora e enviados em formato PDF).

A primeira etapa de análise corresponde à conferência dos documentos. Após a validação, os trabalhos serão encaminhados à Comissão Técnica e Científica (CTC), composta por especialistas das áreas abordadas, para a primeira fase da avaliação seletiva. Numa segunda etapa qualitativa, os trabalhos serão submetidos à avaliação de profissionais ad hoc. Num terceiro momento, a CTC escolhe os três trabalhos finalistas, sempre analisando a conformidade de cada trabalho com os três critérios predefinidos: inovação, aplicação prática e melhoria da qualidade de vida.

A divulgação dos selecionados será em fevereiro de 2024. A entrega dos prêmios está prevista para abril, em data a ser definida.

Clique aqui para mais informações.

Com informações da Agência Fapesp

 

Murányi nasceu na Hungria e criou sua primeira empresa aos 24 anos de idade

História – A Fundação Péter Murányi e o seu prêmio foram idealizados e concebidos na década de 90 empresário e benemérito Péter Murányi, cabendo à sua família a concretização deste projeto de cunho comunitário. Sua finalidade principal é promover anualmente a concessão de prêmio destinado a pessoa física, de qualquer parte do mundo, que mais tenha se destacado na descoberta ou progresso científico, que beneficie o desenvolvimento e bem estar das populações situadas abaixo do paralelo 20 de latitude norte, especialmente o Brasil, seja no tocante à Saúde, Desenvolvimento Científico & Tecnológico, Alimentação e Educação, podendo ainda promover outras atividades culturais e assistenciais que contribuam para atingir seu objetivo.

As ideias pioneiras e a visão de futuro sempre nortearam a vida do empresário Peter Murányi, que chegou aos 24 anos de idade ao Brasil, com um diploma da Escola Superior de Comércio, Economia Nacional e Internacional de Budapeste, Hungria, onde se formou com distinção.

Em 1940, Murányi cria a Peter Murányi Empresa Industrial e Comercial, atuando na área de embalagens (fibra lata e metálica) chegando rapidamente ao expressivo número de 1400 empregados diretos.

Murányi, sempre acreditou no Brasil e tornou-se cidadão brasileiro por opção em 1949, através do Decreto 30.983/49, assinado pelo então Presidente da República Eurico Gaspar Dutra.

Em paralelo às suas atividades empresariais, Murányi desenvolveu uma intensa vida comunitária, tendo sido Cônsul Geral Honorário da República Dominicana em São Paulo, Brasil. Sua preocupação nas questões sociais o fez criar um inédito sistema de assistência médica, a SEPACO que, sustentada pela contribuição dos empregados e administrada pelo Sindicato das Indústrias de Artefatos de Papel e Papelão, melhoram a qualidade do atendimento médico e ambulatorial dos empregados do setor.

Inovador e determinado a buscar as soluções que considerava adequadas para cada situação, Murányi cria o cheque-salário, reduzindo o perigo de os funcionários receberem seu salário em espécie. Preocupado com a alfabetização, o empresário foi um dos motivadores do MOBRAL – Movimento Brasileiro para Alfabetização, razão pela qual foi agraciado em 1974 com a medalha Anchieta e o diploma Gratidão da Cidade de São Paulo, ambos cedidos pela Câmara Municipal de São Paulo.

Em 04 de julho de 1983 concedeu entrevista ao jornal “0 Estado de São Paulo”, sob o tema “Saídas para a Crise”, que alcançou grande repercussão, e no qual aponta soluções para ajudar o desenvolvimento do país. Sempre preocupado com os problemas sociais, proferiu conferência na Escola Paulista de Medicina em 12/08/1992, sob o título: “Meninos de Rua Proposta de Solução”.

Peter Murányi faleceu em 17 de abril de 1998, deixando em testamento, para os filhos, a missão de criação da Fundação Péter Murányi.

Com informações da Fundação Petér Murányi

 

 

 

Compartilhar