Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/fapesp-promove-conferencia-sobre-sirius/>.
Acesso em 13/04/2024 às 18h23.

Fapesp promove conferência sobre Sirius

Fapesp promove conferência sobre Sirius

Em pauta, a luz síncrotron de quarta geração

21 de agosto de 2023, às 17h24 - Tempo de leitura aproximado: 2 minutos

Laboratório Nacional de Luz Síncroton. Foto: Bruno Peres/MCTIC/Wikimedia Commons

 

Inaugurado em 2019, e instalado no Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM), em Campinas, Sirius é a maior e mais complexa infraestrutura científica já construída no país e uma das mais avançadas fontes de luz síncrotron em todo o mundo. As novas possibilidades de investigação que esse equipamento abriu para a pesquisa brasileira serão o tema da 4ª Conferência FAPESP 2023, a ser proferida pelo diretor do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), Harry Westfahl Junior, no dia 25 de agosto.

Harry Westfahl Junior é físico e doutor pela Unicamp.  Foi diretor-científico do LNLS, vice-diretor científico e, atualmente, é diretor

Físico, pós-doutorado na Universidade de Illinois e no Ames Laboratory do Departamento de Energia (DOE) dos Estados Unidos, Westfahl Junior é especialista no uso da radiação sincrotron para o estudo de materiais, principalmente polímeros e materiais magnéticos, e no desenvolvimento de instrumentação para radiação síncrotron.

Além de falar sobre a operação desse equipamento, que possui em seu núcleo aceleradores de partículas de última geração capazes de produzir e controlar o movimento de elétrons em velocidades próximas à velocidade da luz e gerar a luz síncrotron, Westfahl Junior também vai mostrar a contribuição que o Sirius oferece para a solução de grandes desafios científicos e tecnológicos, como o desenvolvimento de medicamentos e tratamentos para doenças, novos fertilizantes, espécies vegetais mais resistentes e outras tecnologias para a agricultura, fontes renováveis de energia, entre muitas outras aplicações, com potencial para gerar grandes impactos econômicos e sociais.

Em sua primeira fase de operação, o Sirius terá 14 estações experimentais: seis já em plena operação, cinco em comissionamento científico, duas estão em montagem e uma em fase de projeto. No futuro, poderá comportar até 38 linhas de luz.

A conferência será moderada pelo professor Oswaldo Baffa Filho, da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP).

Interessados podem se inscrever por este link.

O evento será no dia 25 de agosto, quinta-feira, das 10h às 11h30 horas, no Auditório da Fundação de Amparo a Pesquisa do Estado de São Paulo, rua Pio XI, 1.500, Alto da Lapa, São Paulo.

Clique aqui para mais informações

 

Com informações da Agência Fapesp

Compartilhar