Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/encerramento-do-ano-internacional-do-vidro-teve-participacao-brasileira/>.
Acesso em 17/04/2024 às 06h22.

Encerramento do Ano Internacional do Vidro teve participação brasileira

Encerramento do Ano Internacional do Vidro teve participação brasileira

O evento aconteceu em dezembro, na sede da ONU, em Nova York (EUA).

16 de janeiro de 2023, às 11h14 - Tempo de leitura aproximado: 1 minuto

Em 2022, a Organização das Nações Unidas (ONU) celebrou o Ano Internacional do Vidro, que contou com cerimônia de abertura em Genebra, Suíça. O evento de encerramento aconteceu em dezembro, na sede da ONU (Nova York, Estados Unidos), e contou com participação brasileira.

A comunidade científica do país foi representada pelo professor Edgar Dutra Zanotto, coordenador do Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros (CeRTEV), um Centro de Pesquisa, Inovação e Difusão com sede na Universidade Federal de São Carlos.

Durante a celebração, Zanotto contribuiu com a sessão “Glasses for Healthcare”. “A ONU nos concedeu duas horas para resumir as principais atividades efetuadas mundialmente sobre o Ano Internacional do Vidro a inúmeras autoridades da própria organização, embaixadores etc., além de pesquisadores convidados”, comenta o professor.

Zanotto ainda enfatiza o papel do CEPID para as atividades promovidas em 2022: “Ministramos duas palestras a convite no evento de abertura e preparamos um vídeo sobre biovidros, que foi apresentado na cerimônia de encerramento. Finalmente, participamos ativamente durante todo o ano do comitê organizador do Ano Internacional do Vidro. Foram cerca de 20 reuniões”.

As atividades da comunidade vidreira do Brasil estão resumidas num curto vídeo disponível no canal do CeRTEV no YouTube.

Além do CeRTEV, as empresas brasileiras produtoras de vidro estiveram representadas na abertura e no encerramento por Lucien Belmonte, superintendente da Associação Brasileira das Indústrias de Vidro.

Para mais informações sobre o Ano Internacional do Vidro acesse o artigo publicado em nossa seção QuímicaViva.

Com informações da Fapesp

Compartilhar