Marca do CRQ para impressão
Disponível em <https://crqsp.org.br/abc-comemora-50-anos-e-elege-nova-diretoria/>.
Acesso em 18/05/2024 às 19h48.

ABC comemora 50 anos e elege nova diretoria

ABC comemora 50 anos e elege nova diretoria

Alguns dirigentes também integram a Comissão Técnica de Cosméticos do CRQ-IV/SP

27 de abril de 2023, às 9h42 - Tempo de leitura aproximado: 3 minutos

ABC comemora 50 anos e elege nova direção. Foto: Divulgação

 

A Associação Brasileira de Cosmetologia (ABC) comemorou 50 anos de fundação em 11 de abril. No dia anterior, a entidade elegeu a diretoria para o período de 2023-2025, que manteve na presidência Paulo Sevilha. Profissional com mais de dez anos de experiência no setor, atualmente é responsável pelas áreas de marketing e comercial da multinacional Croda, que atua na produção e distribuição de matérias-primas no Brasil desde 1974. O Conselho foi representado na cerimônia comemorativa dos 50 anos por Patrícia Orii, uma das coordenadoras das Comissões Técnicas da entidade.

Sevilha terá como vice-presidentes Edison Nakayama (Administrativo/Financeiro), Alberto Kurebayashi (Técnico), Mara Augusto (Assuntos regulatórios). A diretoria será composta por Sebastião Gonçalves, Silas Monteiro e Silva e Maria Luisa Batistic. Já o conselho consultivo terá a presidência de Enilce Oetterer, que estará ao lado de Ana Ribeiro Machado, César Augusto Tsukuda, Jadir Nunes, João Hansen, Luciene Baptista Bastos e Renata Solfredini de Freitas. Alguns desses profissionais também integram a Comissão Técnica de Cosméticos do CRQ-IV/SP.

Segundo material distribuído pela entidade, a ABC deu os primeiros passos no ano de 1970, quando a Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP) introduziu em seu currículo a disciplina “Tecnologia Cosmética”.

O fato foi divulgado à um grupo restrito de empresas fabricantes de produtos de higiene pessoal, cosméticos e perfumes, visando estabelecer uma integração universidade/indústria. Iniciou-se assim um ciclo de palestras para alunos e demais interessados, convidando-se profissionais atuantes do setor.

Em 1971 estava em São Paulo José Joaquim Perez de Villalba, um dos fundadores da Associação Chilena de Cosmetologia, que foi convidado para dar uma palestra na USP. No final de sua apresentação, ao saber que no Brasil ainda não havia uma associação no setor cosmético, Villalba lançou a ideia da formação de uma associação nos mesmos moldes de entidades já existentes na Argentina e no Chile, ambas filiadas à  International Federation of Societies of Cosmetic Chimists (IFSCC). A sugestão foi aceita por um grupo seleto de representantes da indústria, que trabalhou durante dois anos trabalhou para elaborar o estatutos da nova associação.

A assembleia geral da fundação da ABC foi realizada no dia 10 de abril de 1973, sendo eleita a sua primeira diretoria. Para a presidência foi escolhido Bruno Carlos de Almeida Cunha.

O objetivo da ABC era e continua sendo o de prover o desenvolvimento técnico-científico do setor e o alinhamento com as melhores práticas regulatória do mundo.

Meio século se passou e a ABC continua participando ativamente do crescimento e amadurecimento do setor, desempenhando papel estratégico de agente difusor do conhecimento científico e qualificação de profissionais para a indústria cosmética, por meio de iniciativas como a realização do Congresso Brasileiro de Cosmetologia, do Congresso Latino americano e Ibérico de Químicos Cosméticos (COLAMIQC) e da IFSCC, cuja conferência ocorreu pela primeira vez no Brasil em 2013, e de cursos promovidos na sede da entidade, em universidades e em associações afins.

Desde sua fundação a ABC vem atuando em parceria com outras entidades e órgãos públicos para definir e atualizar marcos regulatórios, sanitários e tecnológicos, contribuindo para a modernização das legislações que regem o setor cosmético, sem os quais não seria possível o desenvolvimento de uma indústria que está entre as cinco maiores do mundo. 

 

Este material foi distribuído pela ABC e teve por base pesquisa feita pelo Químico João Hansen, que durante décadas trabalhou na Avon, ocupando durante por muito
tempo o posto de diretor de P&D da empresa. Atualmente, Hansen integra o conselho consultivo da ABC.

 

 

Compartilhar